Dow Jones 0,061% 22.660 pts
S&P 500 -0,261% 2.545 pts
Nasdaq -100,000% 0 pts
Ibovespa -0,284% 85.135 pts
Dólar R$ 3,315
Euro -100,000% 0 pts
Veja Mais

Dia começa com quedas na Europa e na Ásia; veja destaques da manhã

Dia começa com quedas na Europa e na Ásia; veja destaques da manhã
(Shutterstock)

Nos EUA, os mercados fecharam com desempenho positivo na última quarta

SÃO PAULO – A quinta-feira (12) começou com desempenhos majoritariamente negativos na Ásia e na Europa. Um dos destaques fica com a coreana Samsung, que fechou em alta mesmo com notícias de investigações do governo local sobre as relações da empresa com o escândalo que levou ao impeachment da presidente Park Geun-Hye. Confira, a seguir, a Volta ao Mundo do FinNews desta manhã.

EUA
A quarta-feira (11) foi marcada por altas no mercado americano, com o Dow Jones se valorizando 0,5%, enquanto o S&P 500 subiu 0,28% e o Nasdaq marcou desempenho positivo de 0,21% em mais um fechamento recorde. O mercado americano passou o dia digerindo a primeira coletiva de Donald Trump em praticamente seis meses, onde ele, basicamente, voltou a afirmar pontos que já eram públicos. O principal impacto no mercado ficou com suas veemente críticas ao setor de saúde, o que fez ações caírem com força.

Europa
O índice continental iniciou o dia com desempenho negativo: recuo de 0,23%. Entre os índices nacionais, a principal queda fica com o alemão DAX 30, com desvalorização de 0,43%. Em Paris e Londres os mercados caem 0,11% e 0,03%, respectivamente. Já na Espanha, o IBEX 35 segue direção contrária e sobe 0,24%.

O destaque negativo no continente também fica com o setor de cuidados com a saúde e farmacêuticas. Outro setor em queda é o de telecomunicações, com a disputa entre a italiana Mediaset (MS.MI) e a francesa Vivendi (VIV.PA). Já o italiano Ubi Banca (UBI.MI) liderava os ganhos na Europa, com alta de 9% após notícias de que pretende comprar três pequenos bancos locais. As ações da construtora britânica Barratt (BDEV.L), por sua vez, caíam 1,5% após anunciar que pode construir menos casas do que o esperado nesse ano fiscal.

Ásia e Oceania
O mercado japonês fechou a quinta-feira com recuo de 1,19% no Nikkei após um fortalecimento do iene em relação ao dólar – geralmente, a moeda local mais forte é uma má notícia para empresas exportadoras, o que explica o mercado ter azedado. Na Austrália, o ASX 200 teve desempenho negativo de 0,08%, com destaque negativo para o setor de saúde, que acompanhou as quedas nos EUA. O Mayne Pharma Group (MYX.AX) despencou 4,14%.

Na China, os índices em Shanghai e Shenzhen fecharam negativamente, com quedas de 0,55% e 0,87%, respectivamente. Já em Hong Kong, o Hang Seng caiu 0,53%. Na Coreia do Sul, o Kospi subiu 0,58%, com destaque para a Samsung (005930.KS), que se valorizou 1,36% mesmo com um de seus executivos sendo interrogado pelas autoridades locais por participação no escândalo de corrupção que resultou no impeachment da presidente Park Geun-Hye.

Dê a sua opinião!

1 0
Foto de perfil de Leonardo Uller
Escrito por
Jornalista econômico vencedor do prêmio Especialistas da revista Negócios da Comunicação no setor Financeiro em 2015. É o editor responsável pelo FinNews. E-mail: leonardo.uller@finnews.procoders.com.br

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados *

Você também pode utilizar estas HTML tags e atributos <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Senha perdida

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.