Dow Jones 0,061% 22.660 pts
S&P 500 -0,261% 2.545 pts
Nasdaq -100,000% 0 pts
Ibovespa -0,284% 85.135 pts
Dólar R$ 3,315
Euro -100,000% 0 pts
Veja Mais

Uma celebridade pode fazer uma ação subir na bolsa? Analista mostra exemplo que sim

Uma celebridade pode fazer uma ação subir na bolsa? Analista mostra exemplo que sim
(Shutterstock)

Com apoio de celebridade adolescente, as ações da produtora de acessórios de luxo Coach mostram bom desempenho no mercado de ações

SÃO PAULO – Fãs fizeram filas em uma loja da varejista Coach (COH.N) para conhecer a nova embaixadora da marca, a cantora Selena Gomez. Poderia a aparição de uma celebridade de fato impactar no desempenho de uma ação?

Quer aprender a investir no exterior? Confira estes dois módulos grátis e faça seus investimentos

Após debutar sua nova bolsa Selena Gomez na semana de moda de Nova York na terça-feira (12), a Coach promoveu um encontro com fãs em sua loja na Quinta Avenida, onde o público podia comprar bolsas assinadas pela celebridade. Mesmo com a ajuda para vender o acessório no momento, a positividade pode perseverar, acredita um analista.

“A publicidade do evento pode criar impressões massivas no cenário de mídia e prover um halo de marca para a Coach além dele mesmo”, escreve o analista da Jefferies Randal Konik, que ainda nota que Gomez é a pessoa mais seguida na rede social Instagram, com uma base de 126 milhões de seguidores.

O mercado de ações pode ter subestimado o efeito da cantora. As ações da Coach subiram 2% na quarta-feira (13). Konik está intrigado com a estratégia de preços da companhia para a linha em parceria com a celebridade, uma vez que todos os produtos custam menos de US$ 400, abaixo do tíquete médio da companhia.

A iniciativa com Selena Gomez faz parte da estratégia da Coach para trazer mais consumidores mais novos. A companhia comprou a Kate Spade recentemente também com essa visão. “Parabéns pela Coach pela liderança em uma estratégia inteligente”, Konik escreve, mas ainda pensa que o papel está caro demais após uma alta de cerca de 20% neste ano. Assim, ele recomenda a compra nas ações da Michael Kors (KORS.N) no lugar.

Dê a sua opinião!

0 0
Foto de perfil de Leonardo Uller
Escrito por
Jornalista econômico vencedor do prêmio Especialistas da revista Negócios da Comunicação no setor Financeiro em 2015. É o editor responsável pelo FinNews. E-mail: leonardo.uller@finnews.procoders.com.br

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados *

Você também pode utilizar estas HTML tags e atributos <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Senha perdida

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.